Exatas UFPR

Laboratório Multiusuário de Ressonância Magnética Nuclear do Departamento de Química (LabRMN UFPR)

 

Nota de esclarecimento

 

Nesse momento de pandemia o Laboratório Multiusuário de Ressonância Magnética Nuclear do Departamento de Química (LabRMN UFPR) vem atuando de forma pioneira, ofertando à comunidade um Teste Grátis de Qualidade de Álcool em Gel. Esta iniciativa está disponível a toda a população, e é realizada a partir do envio de amostras, de qualquer lugar do país, respeitando as considerações de sigilo com relação a marcas e registros.

O LabRMN confirma que realizou análise de amostras fornecidas pelo SISMMAC e SISMUC. Entretanto, é importante frisar, que o LabRMN não atesta, confirma ou identifica a origem de procedência das amostras e nem se responsabiliza pelo armazenamento, ou fatores que potencialmente podem influenciar os resultados, antes da amostra ser recebida no LabRMN.

 

Sobre o Laboratório Multiusuário de Ressonância Magnética Nuclear do Departamento de Química (LabRMN UFPR)

 

O Laboratório Multiusuário de Ressonância Magnética Nuclear do Departamento de Química (LabRMN UFPR) tem contribuído significativamente para que a Universidade Federal do Paraná alcance a posição de destaque a que se propõe em seu Plano de Desenvolvimento Institucional, através de atividades de ensino, pesquisa e inovação tecnológica, com alcance em todos os setores da sociedade. No âmbito institucional, caracteriza-se como um laboratório exclusivamente multiusuário, com uso compartilhado de sua infraestrutura analítica por alunos, professores e técnicos.

Além do indiscutível papel no apoio às atividades de pesquisa, ações importantes têm sido conduzidas com relação à prospecção além do meio acadêmico. Com relação à proteção e defesa do consumidor e combate às fraudes, o Laboratório tem atuado em conjunto com a Vigilância Sanitária, o Ministério da Agricultura e o Laboratório Central do Estado. Estas ações, exemplificadas nos links de reportagens abaixo, são exemplos práticos das possibilidades de utilização de nossa infraestrutura a prol da sociedade, que é a financiadora legitima de toda infraestrutura das universidades.

 

– Combate a falsificação de óleos vegetais: https://paranaportal.uol.com.br/agronegocio/azeite-de-oliva-falso-destruidos-fiscalizacao-mapa/amp/

– Combate à adulteração de bebidas: https://paranaportal.uol.com.br/cidades/comerciantes-autuados-vinho-feito-com-etanol-curitiba/

– Venda de produtos irregulares: https://g1.globo.com/google/amp/pr/parana/noticia/2019/12/17/policia-prende-suspeitos-de-vender-emagrecedores-com-substancias-de-uso-controlado-como-se-fossem-100percent-naturais.ghtml.

 

Este trabalho levou a consolidação de recentes acordos de cooperação técnica e de contratos importantes para a Universidade, como a Secretaria de Segurança Pública do Estado, através das Polícias Científica e Federal e a recente criação do Centro de Ciências Forenses, único no Brasil, em que o Laboratório de RMN ocupa papel de destaque.

No contexto da atual pandemia de COVID-19, o LabRMN tem atuado de forma pioneira para o controle de qualidade de sanitizantes a base de álcool em gel. Este trabalho, disponível a toda comunidade de forma absolutamente gratuita, teve início em função da necessidade dos órgãos de fiscalização e controle em verificar de forma rápida e direta o teor alcoólico presente em amostras apreendidas (http://www.exatas.ufpr.br/portal/blog/professores-do-departamento-de-quimica-examinam-falsificacao-de-alcool-em-gel-em-parceria-com-a-policia-cientifica-do-parana/).

 

Neste momento, em que todos devemos contribuir para evitar a disseminação do vírus e salvar vidas, comprometidos com a função social da instituição e buscando auxiliar a população de uma forma imediata, disponibilizamos a toda comunidade a possibilidade de submeter amostras de álcool em gel para averiguar o teor de álcool contido nos produtos. As análises são realizadas a partir do envio de amostras, de qualquer lugar do país, respeitando as considerações de sigilo com relação a marcas e registros. O objetivo desta ação comunitária é auxiliar àqueles que, por alguma razão, desejam confirmar a qualidade e eficiência dos produtos a que tem acesso, para que as medidas de prevenção possam ser verdadeiramente eficientes. Em vista disso, os resultados obtidos não apresentam valor jurídico. Trata-se de instrumento facilitador para que o consumidor possa acionar os mecanismos de defesa junto aos órgãos competentes.

 

Recentemente, análises de teor de álcool contido em amostras suspeitas de adulteração apreendidas pelas polícias federal e estadual contribuíram para que produtos inadequados fossem retirados em circulação, incluindo produtos adquiridos pelo estado para distribuição a seus servidores. Desde então, o Laboratório tem prestado apoio aos setores de diversos estados e prefeituras, responsáveis pela compra deste material por licitação.

Infelizmente, as estatísticas até o presente momento vêm mostrando um alto índice de produtos em desconformidade com a regulamentação vigente. Cerca de 80% das amostras recebidas apresentam teores de álcool inferiores a 68%, teor mínimo estabelecido pela ANVISA (RDC 350/20).

 

Neste sentido, o Laboratório Multiusuário de RMN da UFPR, reitera sua atuação para contribuir ao enfrentamento da pandemia de COVID-19, permanecendo a disposição de todos os setores da sociedade para verificação de sanitizantes a base de álcool gel. Reiteramos igualmente o compromisso da UFPR junto à comunidade para que os verdadeiros autores de ações fraudulentas possam ser identificados pelas autoridades competentes.

 

Comitê Gestor do Laboratório Multiusuário de RMN